6a semana jornada da escuta

Descobri que sem CO2 o oxigênio não entra nas células e, assim, não alimenta os tecidos. Mesmo que inspire mais e mais rápido, isso não vai levar mais oxigênio para as células; ao contrário, vai reduzir o CO2 de modo que o O2 que entrar pelos pulmões vai sair sem ser aproveitado pelo corpo.

Nesse sentido, querer ouvir é como querer inspirar: pode se dar muita atenção aos sons, às palavras, às expressões da pessoa, pode abster-se de julgamentos e opiniões, de caretas e outras reações, todo esse esforço coloca o ar nos pulmões, mas não oxigena as células.

Inspirar e ouvir, expirar e falar – ações espontâneas/automáticas/naturais, que precisamos para viver, mas que em geral fazemos errado: esforçando muito e aproveitando pouco.

3+