Seminário As One – Impressões

1 . A motivação porque vim:
Existe em mim uma busca por uma maneira diferente de viver, desta como vivo. Motivada pelo chamado do curso na internet que diz “conhecer o si”. Eu tenho o desejo de me conhecer melhor, como “funciona” as pessoas e as relações entre elas. Outro dia, vim buscar meu amigo Adolfo aqui, e pelos depoimentos dos participantes senti que seria algo interessante para a proposta de vida que tenho. Lá na minha cidade falo com meus amigos do desejo de ter uma vida compartilhada em comunidade, mas sempre tenho as indagações de como formatar esta proposta, juridicamente falando, etc. Então surgiu o desejo de conhecer aqui.

2-como foi:
O seminário foi instigante, questionador, diferente de tudo que já participei. Leva os participantes à reflexão e questionamentos para que tenham respostas do coração, verdadeiras. O conteúdo fez com que eu refletisse questões que causam conflitos diários em minhas relações, e me fez perceber que estava equivocada na forma de ver o outro e sua relação comigo.
Revi conceitos que aplicava de forma equivocada, e que geravam desconfortos no dia a dia.  Também, me coloquei na situação de enxergar o mundo de uma nova forma, com um olhar alinhado com a proposta de ver o que está dentro de mim, e o que me fez sentir como sinto. Percebi que sozinha não consigo nem beber um copo d’água. E isso me faz ter um novo olhar sobre o outro. Que tudo que penso que “tenho”, não me pertence de “fato”, pois “a coisa pela coisa” não é uma extensão mim mesmo. Também que os “outros” poderão/deverão ser minha segurança, a medida que percebo que eles são / ou podem ser a minha família. Entendi sobre a possibilidade da partilha (“contabilidade doméstica comum”) de tal forma que todos possam usufruir de acordo com suas necessidades sendo suprimidas. Que as regras não fazem sentido … Que é possível experimentar uma vida simples, em harmonia, com respeito com segurança, sendo ajuda um para o outro.

3-Como penso em praticar daqui para frente
-continuar a pesquisa sobre meu eu pessoal
-praticar a gratidão, com a consciência de que não sou absolutamente NADA sozinha.
-olhar para dentro de mim sempre, e constatar que o que vejo / sinto / percebo está em mim e não no outro
-buscar a convivência com pessoas que tenham interesses pertinentes a formação de uma sociedade mais feliz.
-pesquisar sobre como formar uma “comunidade” com pessoas que gostariam de compartilhar desse ideal.
-participar de outros cursos neste local.

 

Deixe um comentário