Observar a Sí

Mesmo achando que tenho autoconsciência ainda estou meio preso ao automatismo de tomar percepção como fato e tirar conclusões a partir delas sem conseguir apenas observar.
Percebi a enorme quantidade de pensamentos que não costumo perceber, por trás das ações mais simples.
Passei a fazer o exercício de tentar apenas observar com maior frequência.
Em um exercício com frases que continham alguma incoerência ou não me pareciam fazer sentido, senti que não precisava entender ou dar sentido a elas, era apenas percepção e me pareceu que pude apenas observar isso.
Vi como pode ser difícil apenas constatar as percepções sem tentar correlacionar, deduzir ou compreender.
Em outro exercício, de escuta, tive dificuldade de observar o processo interno mas compreendi que quando não entendo algo, tento atribuir um sentido e isso pode originar confusões, mal entendidos e erros de comunicação.
No ultimo exercício do dia constatei como as percepções podem variar, e variam, em diferentes momentos da vida, do dia, e em situações e contextos diversos.

“Eu acredito que entender os porquês me permite reagir com coerência” ou, “Eu escolho confirmar a convicção de que entender os porquês me permite reagir com mais coerência.” Mas a percepção de ‘coerência’ é minha.
Mesmo sem entender os porquês pode haver coerência em algo e eu não conseguir enxergar.
Cada um tem sua coerência, não preciso entender os porquês de tudo, posso aceitar que algo vá alem da minha capacidade de percepção do que é ou não coerente.
A construção do olhar que busca coerência é minha. Nessa busca, além de interpretar o significado da mensagem há interpretação da intenção por trás da mensagem, reconhecer que interpreto a intenção mantém aberta a oportunidade de voltar a tentar entender que mensagem a pessoa quis passar, manter essa brecha aberta tem sido um desafio.

Não só construo o modo como vejo, mas o modo como vi ‘moldou’ as memórias e formas que experienciei a vida, alterando assim o modo como passo a ver, essa é a retroalimentação que percebo que pode ser pesquisada desde todo meu passado até o presente. Minhas reações são boas postas para iniciar a pesquisa “como estou captando?”

ouvi: “ovos mexidos”
reagi: “eba!” -> decepção
reagi: “será que escutei certo?” -> sem decepção
percebi que a percepção era a minha percepção

Deixe um comentário