Primeira experiencia de Haikai

Ontem no jantar mensal da academia fizemos uma brincadeira de escrever e apresentar um Haikai (um esquema de poema dos japoneses). Cada um deveria escrever o Haikai e contextualizar com seu momento atual. Foi a primeira vez que tentei escrever isso.


冬と夏 (fuyu to natsu)
海山空へ (umi yama sora he)
春と秋  (haru to aki)

Traduzindo


Inverno e Verao

Rumo ao Mar Montanha Céu

Primavera e Outono


Eu dei dois sentidos para essa construção:

1. O inverno representa o frio, ou seja nas relações atuais, seria um estado de separação entre as pessoas, os muros, as barreiras. O verão é o calor excessivo, as brigas, os conflitos. Então seria estar querendo sair deste estado de coracao atual rumo ao Mar, Montanha, Céu, ou seja, o mundo único, o corpo único, o um. E nesse lugar acho que as relações serão renovadas, com nova força (primavera) e silenciosas, calmas (outono).


2. No segundo momento pensei o inverno e o verão com suas temperaturas extremas aqui como a representação do Japão. Então eu sairia daqui do japão atravessando os mares, montanhas e céus até chegar nas temperaturas amenas do brasil, que representei com primavera e outono.


Eu sinto a mudança deste estado das relações ao todo dia ao ir fazendo as reuniões na marmitaria. E ao mesmo tempo de vez em quando me deparo nestas reuniões pensando no meu regresso para o brasil. 


A foto abaixo foi do final da janta.

3+

Check Up 21

Mais ou menos 2 e meia da tarde voltei para casa e vi o Koujikun descendo as escadas. Ele segurava um catavento na mão e tava com uma cara risonha. Eu perguntei: vc vai levar para a Akarichan (uma menininha de mais ou menos 6 meses que é filha de um casal, o Koujikun adora brincar com ela)? Ele disse sim. Achei ele muito fofo naquela hora.


Uma hora depois tivemos a reunião de recepção do Koujikun na marmitaria, o Yoshi estava junto comigo para recebê-lo pelo programa de estágio. Durante a conversa eu pensei:

Por exemplo, quando alguém elabora uma maneira de fazer melhor do que a atual ou, pensa uma maneira de fazer mais fácil, para que isso se torne vontade das pessoas em volta pensarem a fazer daquela maneira o que serah que eh necessario?


Acho que normalmente não é porque parece ser uma maneira boa de fazer que as pessoas pensam em fazer daquela maneira. Acho que métodos, maneiras de fazer, na verdade não mexem muito com o coração das pessoas.

Acho que pode surgir o sentimento de querer corresponder a pessoa que está levantando aquela ideia, querer fazer junto/apoiar a pessoa que está idealizando. Acho que na verdade isso que  eh o mais forte, mesmo que inconscientemente.


Qual será o tipo de pessoa que dah vontade de apoiar/fazer junto?


Uma pessoa maleável/flexível? Uma pessoa pura? Uma pessoa modesta/humilde? Uma pessoa com personalidade? Como será?


A foto abaixo tirei durante a reunião de recepção. 

0