『The dark side of the moon』

A banda inglesa que esteve em atividade nos anos 70 que se chama Pink Floyd.  São considerados os precursores de rock progressivo e mesmo hoje desperta interesse no mundo inteiro. Parece que mesmo os jovens como Diego também gostam, vejo ele ouvindo, é uma música que atrai pessoas de qualquer país em qualquer época.

O que pensei ouvindo o álbum [Dark Side Of The Moon] (1973) da banda.

– O lado escuto da lua, o outro lado da luz – Algo que está coberto,  bloqueado, sombrio e invisível,  tentar ver aquele lugar invisível, para que possamos nos encontrar… ” I’ll see you on the dark side of the moon” – Tudo o que a vida nos fornece, elas estão onde podemos obtê-las, mas as forças das trevas que nos cercam estão nos impedindo de agarrá-las”. Roger Waters.
「Time」「Money」- São essas idéias fixas que se tornaram obsessões,  criando ilusões e tornando invisíveis as coisas reais e verdadeiras. Não é o aqui, é o lugar onde não se pode ver agora, é na parte das sombras, no lado de trás é que estão as coisas reais … não seria isso?

Os conceitos, os pensamentos, as memórias, emoções, tudo isso são coisas do meu mundo particular apenas meu, e você tem o seu mudo particular apenas seu. No entanto, mesmo sabendo das diferenças de cada um, dizendo “OK, todos são diferentes, e está tudo bem assim”, se ficar paralizado cada um dando importância no seu mundo particular, as pessoas com pessoas vão permanecer separadas, as inquietação e a solidão não desaparecerão, não vai alcançar a verdadeira paz/tranquilidade/segurança.

Além do meu mundo e do seu mundo, existe um vasto mundo real que transcende o “eu” que produz minhas idéias, pensamentos, memórias, sentimentos e sensações. Não permanecer paralizado no meu mundo que eu penso, sinto, ao ver e ouvir, mas quero viver, ir em direção ao mundo real e verdadeiro que se expande, ir ao outro lado,  do lado de trás .

Talvez, só assim, pela primeira vez, eu possa encontrá-los

” I’ll see you on the dark side of the moon “

by – Mie Oshima (2019-03-19)

Deixe um comentário